Frase do Dia:




::Deixe seu recado::





::[Contra]-Informação::











...o que passou...
- 30/07/2006 a 05/08/2006
- 29/01/2006 a 04/02/2006
- 25/09/2005 a 01/10/2005
- 10/07/2005 a 16/07/2005
- 26/06/2005 a 02/07/2005
- 19/06/2005 a 25/06/2005
- 12/06/2005 a 18/06/2005
- 22/05/2005 a 28/05/2005
- 15/05/2005 a 21/05/2005
- 08/05/2005 a 14/05/2005
- 24/04/2005 a 30/04/2005
- 17/04/2005 a 23/04/2005
- 27/03/2005 a 02/04/2005
- 20/03/2005 a 26/03/2005
- 13/03/2005 a 19/03/2005
- 06/03/2005 a 12/03/2005
- 27/02/2005 a 05/03/2005
- 20/02/2005 a 26/02/2005
- 13/02/2005 a 19/02/2005
- 06/02/2005 a 12/02/2005
- 30/01/2005 a 05/02/2005
- 23/01/2005 a 29/01/2005
- 16/01/2005 a 22/01/2005
- 09/01/2005 a 15/01/2005
- 02/01/2005 a 08/01/2005





Indigênios

Esta semana tava andando sem rumo, perdido, revirando as esquinas e sorvendo a sabedoria da vida real, e comecei a troca idéia com um cara, praticamente indigente nos moldes do sistema. Aquela pessoa que está no meio da multidão e, apesar de ser elemento essencial neste imenso organismo vivo, de certa forma, para muita gente não faz parte do contexto chamado sociedade; Aquele ser humano que passa despercebido no meio da massa, porque não se encaixa nos paradigmas impostos; porque a imagem dele não satisfaz o olhar clínico da sociedade em prol da beleza, estereotipada por essa gente suja, mesquinha; Aquele tipo de pessoa que gera medo por onde passa, porque sua roupa é suja e velha, porque não tem um par de tênis decente...enfim. Por quê? Por acaso alguém, em algum momento da história, disse que o grau de aceitação do indivíduo perante à sociedade será estipulado conforme sua conta bancária? Já ouvi dizerem que o "homem faz o dinheiro, mas o dinheiro não faz o homem". Filosofia barata, equivocada, porque é evidente que, de acordo com esta plutocracia, o dinheiro faz o homem, sim. É fato.

E nessa fui vendo quem era realmente aquele "miserável". Várias idéias firmezas, sonhos não concretizados, mas que se mantém firme e forte na mente de um sujeito sem oportunidade, mas que vive na perspectiva de ser alguém na vida, não com uma conta bancaria gorda, mas ter ao menos o essencial para viver, ter um pingo de dignidade e respeito ante esses vermes hipócritas que compõem a sociedade. Humildade e sabedoria acima de tudo naquela mente que viveu a vida como ela é; à margem do sistema, e não sob a maquiagem hipócrita pintada com notas de dinheiro. Verdadeiro "indigênio".

Este país está repleto de sábios, os quais sem nenhuma oportunidade para mostrar seus talentos. Crianças nas ruas usando sua inteligência para o crime, pequenos futuros-senhores-administradores-do-tráfico, sem formação acadêmica, vivendo e aprendendo à margem desta sujeira – mesmo assim, no lixo. Vejo sempre o governo falando em educação, democracia, oportunidade. O primeiro, é fato, é essencial para o crescimento de um país, tudo o que o povo e os poderosos querem. Mas até agora a educação está presente somente na demagogia dos governadores deste Estado, porque a prioridade, antes de mais nada, é o fisiologismo, a corrupção, o nepotismo, etc. E depois é a vez do povo, mas aí já é tarde demais. Já são novas demagogias, novos governantes, e a miséria continua.

"Onde estiver, seja lá como for, tenha fé, porque até em um lixão nasce flor" Racionais 



- Postado por: Juninho às 01h41
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________







* :::JuNiNhO:::*


Viva a Contracultura